sábado, 27 de junho de 2009

Deuses não morrem jamais!

Michael Jackson para mim é sinônimo de infância. A primeira música dele que me lembro ter gostado foi Bad. Essa música sempre traz a lembrança de mim mesma aos três anos cantarolando pela casa "AMBÉR" (talvez meu primeiro virundum também) enquanto minha mãe em cima de uma escada ria e cuidava da samambaia dela. Mamãe ficava impressionada como eu podia gostar tanto de uma música que eu não entendia. Alguns anos depois me lembro de Black or White embalar minhas brincadeiras com meus primos no fim de semana. Eu não conseguia entender como Michael Jackson tinha mudado de cor, mas meu sentimento por ele era o mesmo. Nessa época eu já gostava de Billie Jean , Beat it, The way you make me feel e companhia... Na casa do meu primo a gente até jogava o Moonwalker , um jogo de vídeo game em que o Michael estava com o visual mafioso de Smooth Criminal . Eu adorava quando a gente passava de fase e ele fazia o famoso passo de dança... Era muito divertido. Depois eu fui crescendo e ele foi deixando de gravar regularmente. Uma pena porque talentos inovadores como ele é difícil de encontrar.
Um dia eu estava triste, eu já tinha uns 18 ou 19 anos e minha amiga (se ela ler isso sabe que é ela) depois de um longa conversa séria me abraçou e começou a cantar You're not alone.. I'm here with you.. Claro que mesmo chorando comecei a rir e disse: " Que cafona". Mas era mentira porque essa canção é uma das que eu mais gosto dele e realmente toca fundo no meu coração.
Enfim, contei todo esse blá blá para exemplificar que um Deus nunca morre. Sempre que você se lembrar de alguma fase da sua vida, em algum momento a música de Michael Jackson estará de plano de fundo. Enquanto alguém ouvir Biilie Jean no rádio, por MP3, DVD ou Cd ele renascerá na sua mente e em seu coração como uma fênix. Enquanto você passar pelo metrô e tiver vontade de pular a catraca ele estará com você. Enquanto um rife de Black or White passar pela sua cabeça e trouxer a você um pouco de alegria é porque ele está te abraçando e dizendo: "Não esqueça de mim". O corpo é algo fadado ao fim ,mas as idéias e o talento serão eternamente lembrados.
Deuses não morrem jamais!!!

6 comentários:

  1. Outra coisa... já ia esquecendo... eu tinha o jogo Moonwalker... jogava no meu Master System III Compact, com Alex Kidd na memória (q eu tenho e ainda funciona... rsrs) O jogo, infelizmente, eu perdi qd emprestei, mas o vídeo game ainda está lá em ksa =)

    ResponderExcluir
  2. Muito Obrigada!
    Era esse video game mesmo que meu primo tinha ...RS
    Eu tb adorava o Alex Kidd! A gente jogava muito, é uma pena que tb não sei o fim da fita de Moonwalker ... Hoje seria um relíquia.

    ResponderExcluir
  3. sempre curti Michael Jackson... "Ben" foi uma das primeiras músicas que conheci, minha mãe ouvia muito. me lembro também q tentava fazer o Moonwalker em casa quando o chão estava encerado... eu dia consegui! rs.
    além da música, sempre achei sua dança genial. cada passo, movimentos "slow motion" ... ah o passo no final do clipe de "Smooth Criminal" é o mais incrível na minha opinião... como ele consegue em pé inclinar o corpo em direção ao chão e depois retorna?... isso é incrível!
    Certamente... Deuses não morrem jamais, ele só foi para um lugar mais nobre!

    ResponderExcluir
  4. Cecília... que brega! hehehehehe Not alone no ouvido pra consolar? Ele renascerá como uma fênix? hahahahahaha Bem, continue postando aê! bjos! Alan OBS: Esse post, eu consegui distiguir. ehehehe

    ResponderExcluir
  5. Eh isso aí Anna!!
    Recentemente, uns meses atrás, eu tava com Black or White na cabeça e resolvi baixar p relembrar os bons tempos.
    Eu naum era fã n° 1 dele, mas sua morte repentina me comoveu, afinal ele marcou nossa infância.
    Bjoss!! (mari)

    ResponderExcluir